17 de jul de 2008

WALDEMAR CARUSO

(1915-1992) – Embora fosse bastante talentoso e, como os seus irmãos, reunisse todas as condições para se projetar nas artes plásticas, Waldemar era bastante modesto e limitava-se a pintar de vez em quando, sem alçar vôos mais altos na atividade artística. Parece que para ele bastava o sucesso alcançado pelos irmãos. Refugiou-se no interior de São Paulo (na cidade de Araraquara), onde se dedicou a outras atividades, só pintando esporadicamente.

Após a morte de Vicente Caruso, último dos irmãos pintores da família, além dele, Waldemar sentiu que chegara a hora de encetar a carreira artística e passou a dedicar-se com mais afinco à pintura.
O primeiro e grande resultado que obteve com a sua decisão foi a sua primeira exposição, na cidade onde residia, sendo muito bem recebida pela crítica e pela sociedade local. O sucesso da mostra projetou-se para outras grandes cidades da região, chegando até São Paulo. Foi assim comprovado seu enorme potencial para a pintura, que até então ficara escondido.

Infelizmente, com a saúde comprometida, o que acabou levando à morte em setembro de 1992, Waldemar teve a carreira truncada em seu momento mais expressivo.

Mas a obra que deixou, embora não muito extensa, evidencia também que soube elevar bem alto a tradição artística da família Caruso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário